(31) 3451.1888

 

Rua Padre Pedro Pinto, 422, Sala 401

Venda Nova – Belo Horizonte – MG

Cirurgia

Home / Cirurgia

 

Catarata 

Quando há perda da transparência do cristalino, diz-se que o paciente está com catarata. O cristalino é uma lente intra-ocular natural, que tem como finalidade projetar as imagens que entram no olho sobre a retina. Ele sofre um processo de opacificação, ou seja, perda da transparência, que dependendo da intensidade leva ao aparecimento de sintomas, tais como: intolerância intensa à luz, halos sobre fontes luminosas e diminuição da visão. Todos esses sintomas vão de leves até intensos.

A catarata possui causas de diversas ordens, tais como: senil, congênita, trauma, inflamatória e secundária ao uso de certas medicações. O único tratamento é o cirúrgico, que consiste na retirada do conteúdo opaco, envolvido por um cápsula que é deixada para receber a lente artificial, que terá o mesmo papel do cristalino.

A cirurgia mais moderna é a facoemulsificação que consiste na liquefação do cristalino através da vibração da ponta de um transdutor de ultra-som. Essa técnica tem a grande vantagem de utilizar pequenas incisões que não necessitam de sutura. Quanto ao cristalino artificial, vários são os modelos: dobráveis, rígidas e de vários tipos de materiais, todos compatíveis com o globo. As lentes mais modernas são as dobráveis e que possuem em sua estrutura física filtros que protegem a retina e mais recentemente que protegem a mácula.

 

Cirurgia Refrativa

É um procedimento considerado simples, que dispensa a necessidade de internação pois é feita através de um equipamento chamado Excimer Laser que utiliza uma luz ultravioleta para remodelar suavemente a superfície da córnea e modificando sua curvatura para corrigir os errosrefrativos, como a Miopia, a Hipermetropia, o Astigmatismo e a Presbiopia.

 

Anel de Ferrara

O tratamento usual do ceratocone consiste na utilização de óculos ou lentes de contato. Alguns pacientes podem, eventualmente, necessitar de transplante de córnea. Esse procedimento, realizado há várias décadas, alcança resultados satisfatórios. O implante de anéis intra-corneanos é uma técnica ainda considerada experimental em nosso País, empregada como coadjuvante no tratamento do ceratocone. Embora com bons resultados aparentes, relatados por diversos pesquisadores, ainda não há literatura científica suficiente para que o anel intra-corneano seja considerado como procedimento corretivo funcional da prática médico-oftalmo usual.

Em reunião conjunta dos conselhos deliberativos das Sociedades de Catarata e Implantes Intra-Oculares e de Cirurgia Refrativa, foi recomendado ao CBO retirar o implante do Anel de Ferrara do rol de procedimentos experimentais.